sexta-feira, 20 de setembro de 2013

KOKO E MICHAEL, os gorilas pintores


A Arte feita pela Natureza

Os gorilas Koko e Michael da Fundação Gorila1 aprenderam a linguagem de sinais e desenvolveram o gosto pela pintura, demonstrando que o pensamento simbólico, a consciência, a sensibilidade e a percepção estética não são privilégios dos seres humanos.
Esse fato força a revisão do conceito que o homem tem mantido sobre todos os outros animais, assim como, da natureza em geral e de seu papel perante ela.

As pinturas de koko



Koko nasceu em 1971 e iniciou a aprendizagem da ASL quando tinha ainda um ano de idade.
Ela desenvolveu habilidade com o uso de linguagem mais que qualquer outro não-humano.
Possui um vocabulário de mais de 1000 sinais (ASL) e compreende, pelo menos, 2000 palavras de Inglês falado.
Ela inicia conversações e utiliza de três a seis palavras.

Koko representou um pássaro azul que costumava visitá-la freqüentemente.
Na foto ao lado, o pássaro real em suas costas.





Ela também pintou sua própria versão de um vale com um córrego ladeado por belas flores róseas que viu em uma foto.
"Stink" é o sinal de Koko para flores, "drink" é seu sinal para água.
Ela nomeou a pintura sozinha.



Pink, Pink, Stink, Nice Drink (Rósea, rósea, cheira, bela água)


As pinturas de Michael



Michael chegou ao projeto quando tinha 3 anos e Koko, 5.
Ele também aprendeu a linguagem ASL e desenvolveu um vocabulário prático de mais de 600 sinais. Michael tinha uma personalidade mais introspectiva e profunda que Koko.
Ele contava, através de sinais, sobre suas lembranças do dia em que sua mãe foi morta pelos caçadores quando ele ainda era um bebê.
Ele tinha talento e paixão pela arte, além de uma sensibilidade maior que Koko para a pintura.
Michael morreu em 2000 com problemas cardíacos.
Michael pintou seu cachorro Apple de memória, depois de brincar de “chase” (perseguição), jogo que eles costumavam brincar juntos.
Michael escolheu essas cores de uma paleta completa.
Abaixo, o cão em fotografia.






 Poderoso auto-retrato de Michael assinado com sua palma da mão.
Se observar verá um perfil de Michael sentado na parte colorida à esquerda.

http://conversadeanimais.blogspot.com.br

FRASES SOBRE OS ANIMAIS



Isaac Bustos, aos 9 anos de idade, numa escola pública do Bronx, New York
“Eu acho que as pessoas deveriam começar a comer menos carne.
No caso de você ainda não ter notado, carne é feita de animais.
Como você se sentiria se você fosse um filhote de porco separado de sua mãe e prestes a virar bacon? Nós não comemos cães e gatos porque eles são bonitinhos.

Bom, porcos também podem ser bonitinhos se a gente der uma chance a eles”.
 
 



Gautama Budha, referente a Siddharta Gautama, mestre religiosos e fundador do Budismo, sec. VI a. C., o último Buda de uma linhagem de antecessores cuja história se perdeu no tempo:
“O homem implora a misericórdia de Deus mas não tem piedade dos animais, para os quais ele é um deus.
Os animais que sacrificais já vos deram o doce tributo de seu leite, a maciez de sua lã e depositaram confiança nas mãos criminosas que os degolam.
Ninguém purifica seu espírito com sangue.
Na inocente cabeça do animal não é possível colocar o peso de um fio de cabelo das maldades e erros pelos quais cada um terá de responder”.







 
Albert Einstein, 1879-1955; físico alemão, radicado nos EUA, recebeu o Nobel de Física em 1921
“Alimento vegetariano deixa uma profunda impressão em nossa natureza.
Se o mundo inteiro adotar o vegetarianismo, isso poderá modificar o destino da humanidade”.
“Nada beneficiará mais a saúde da humanidade e aumentará as chances de sobrevivência da vida na Terra quanto a dieta vegetariana”.






Alfred Kastler, 1902 – 1984; físico francês, recebeu o Nobel de Física em 1966
“O animal é o sub-proletário mais explorado da face da Terra.
Ele é utilizado em todos os setores: companhia, consumo, medicina, pesquisa cientifica, tradição, lazer…

Animal usado, maltratado, explorado, martirizado”.




 

Pythagoras, filósofo e matemático grego nasceu aproximadamente em 570 a.C. e morreu aproximadamente em 496 a.C.:
“Os animais dividem conosco o privilégio de terem uma alma”.
“Enquanto o homem continuar a ser o destruidor impiedoso dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá nem a saúde nem a paz…
Enquanto os homens dizimarem os animais, matar-se-ão entre si…
Quem semeia a morte e a dor não pode, com efeito, recolher a alegria e o amor”.


 



Leonardo Da Vinci, 1452 – 1519; artista e cientista italiano, considerado o maior pintor de todos os tempo e a maior figura do Renascimento:
“Chegará o dia em que todos homem conhecerá o íntimo de um animal.
E neste dia, todo o crime contra o animal será um crime contra a humanidade”.




Lamartine, França, 1790 – 1869; escritor, poeta e político francês
“Entre a brutalidade para com o animal e a crueldade para com o homem, há uma só diferença: a vítima.”
 
 


Milan Kundera, Brno (Tchecoslováquia, 01/04/1929, romancista tcheco
“Os cães são o nosso elo com o paraíso.
Eles não conhecem a maldade, a inveja ou o descontentamento.
Sentar-se com um cão ao pé de uma colina numa linda tarde, é voltar ao Éden onde ficar sem fazer nada não era tédio, era paz.”






Émile Zola, 1840 – 1902; escritor naturalista francês
“O destino dos animais é muito mais importante para mim do que o medo de parecer ridículo”.
 
 
Samuel Butler, 1835 - 1902, novelista e satirista britânico
“O Homem é o único animal que pode permanecer, em termos amigáveis, ao lado das vitimas que pretende engolir, antes de engoli-las.”

 


Edward Hoagland, N.Y.(EUA), 1932, escritor americano
“Se você quiser realmente aproveitar a companhia de um cão, não o treine para ser um ’semi-humano’.
Abra seu espírito para a possibilidade de tornar-se, parcialmente, um deles”.






Henry David Thoreau, 1817-1862; poeta americano
“Eu não tenho dúvidas que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais.”

 


Olympia Salete Rodrigues, 1938 - 2006; poetisa paulista
“A vida é valor absoluto.
Não existe vida menor ou maior, inferior ou superior.
Engana-se quem mata ou subjuga um animal por julgá-lo um ser inferior.
Diante da consciência que abriga a essência da vida, o crime é o mesmo.”


 


Hippolyte Taine, crítico e historiador francês, membro da Academia Francesa
“Eu tenho estudado muitos filósofos e muitos gatos.
A sabedoria dos gatos é infinitamente superior.”
 
 
 
 

Edgar Kupfer-Koberwitz, 1906 – 1991, pacifista polonês, sobrevivente dos campos de concentração durante a II Guerra Mundial, autor do Diário de Dachau
“Enquanto estivermos matando e torturando animais, vamos continuar a torturar e a matar seres humanos - vamos ter guerra.
Matar precisa ser ensaiado e aprendido em pequena escala.
Enquanto prendermos animais em gaiolas, teremos prisões, porque prender precisa ser aprendido em pequena escala.
Enquanto escravizarmos os animais, teremos escravos humanos, porque escravizar precisa ser aprendido em pequena escala”.



Dr. Louis J. Camuti, 1894-1981, veterinário novaiorquino – EUA; autor de vários livros)
“Jamais creia que os animais sofrem menos do que os humanos.
A dor é a mesma para eles e para nós.
Talvez pior, pois eles não podem ajudar a si mesmos”.

 

Chrissie Hynde, 07/09/1951, líder da banda de rock americana The Pretenders, em protesto realizado em Brasília com a SVB – Sociedade Vegetariana Brasileira, ao ser questionada se valia a pena ser presa pela causa.
“Vale a pena morrer por isso.
Se eu tivesse que voltar a comer carne, preferiria morrer”.


 


Richard Gere, Filadélfia (EUA), 31/08/1949; ator americano
“As pessoas se sentem ofendidas com campanhas pelos direitos dos animais.
Isso é um absurdo.
Não é tão ruim quanto a indústria de assassinato em massa de animais”.
“Como zeladores do planeta, é nossa responsabilidade lidar com todas as espécies com carinho, amor e compaixão.
As crueldades que os animais sofrem pelas mãos dos homens está além do nossa compreensão.
Por favor, ajude a parar com esta loucura”.
 
 

 
 

 The Smiths, banda de rock inglesa que fez muito sucesso na década de oitenta - trecho da letra da música Meat is Murder (Carne é assassinato) do álbum que leva o mesmo nome:
“Não é "natural", "normal" ou agradável/A carne que você caprichosamente frita/A carne na sua boca’/Assim você saboreia o gosto/Do ASSASSINATO/NÃO, NÃO, NÃO, É ASSASSINATO/NÃO, NÃO, NÃO, É ASSASSINATO…
Oh, e quem vai ouvir quando os animais chorarem?”

 



 Mary Tyler Moore, 29/12/1036; atriz e comediante americana:
“Vai demorar um pouco, mas chegará a hora em que olharemos para trás e diremos:
"Meus Deus, você acredita que no século XX e começo do século XXI, as pessoas ainda comiam animais?”
 
 

Constance Marie, Califórnia, 09/09/1965; atriz americana:
“Sou vegetariana…
Parei de comer carne há, mais ou menos, seis anos, quando estava filmando "Selena".
Durante as filmagens, tive que segurar uma galinha por cinco horas.
Se você a segura e sente seu coraçãozinho bater por horas, você não pode mais pensar em comê-la.”
 
 
 
 
Brigitte Bardot, Paris, 28/09/1934; atriz e cantora francesa:
“Quando se é capaz de lutar por animais, também se é capaz de lutar por crianças ou idosos.
Não há bons ou maus combates, existe somente o horror ao sofrimento aplicado aos mais fracos, que não podem se defender”.
 



Sir Paul McCartney, 18/06/1942; músico inglês, o mais popular autor na história da música popular, um dos membros de grupo musical Beatles:
“Se alguém quiser salvar o planeta, tudo que terá de fazer é parar de comer carne.
Esta é a coisa mais simples e importante que você pode fazer.
É assombroso quando você pensa nisto.
Vegetarianismo cuida de tanta coisa ao mesmo tempo: ecologia, fome, crueldade.”
“Se os matadouros tivessem paredes de vidro, todos seriam vegetarianos.
Nós nos sentimos melhores com nós mesmos e melhores com os animais, sabendo que nós não estamos contribuindo para o sofrimento deles.”


 

Kim Basinger, 08/12/1953, atriz americana
“Se você pudesse ver ou sentir o sofrimento, você certamente não pensaria duas vezes.
Devolva a vida.
Não coma carne”.


OS 10 MANDAMENTOS DO PONTO DE VISTA CANINO


Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais e, então,um crime contra qualquer um deles será considerado um crime contra toda a humanidade.
(Leonardo da Vinci)

1° Mandamento:
Seja um dono responsável

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
Lembre-se que eu viverei de 10 a 15 anos e que qualquer separação será dolorosa para mim.
Portanto, pense antes de me adotar.

2° Mandamento:
Veja-o como um animal, depois, como cachorro e, por fim, como a personalidade que você lhe deu: Fifi, Rex, Fox, King, etc.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 





Dê um tempo para que eu entenda o que você quer de mim.
Eu não compreendo suas palavras, mas sinto sua energia.

3° Mandamento:
Seja um líder.
Bons líderes sabem atender as necessidades de seus seguidores.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 





Passeie comigo, isso é muito importante.
Eu só preciso da sua liderança para ser o cão dos seus sonhos.


4° Mandamento:
Respeite as limitações de seu cão.
Ele precisa da sua presença.

 

 
 
 
 
 
 
 
 



 
 
 
Não fique chateado comigo por muito tempo nem me deixe trancado como castigo.
Você tem seu trabalho, amigos, diversão, eu só tenho você!

5° Mandamento:
Dê a atenção que ele precisa.



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




Converse comigo de vez em quando.
Mesmo sem entender as palavras, eu entendo sua voz.

6° Mandamento: Respeite os sentimentos dele.
Ele ama, sofre e se alegra como qualquer animal.
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Esteja consciente de que não importa quanto tempo você vai ficar longe, eu nunca o esquecerei.

7° Mandamento:
Discipline com amor.
Respeito é mais importante e saudável que o medo.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
Por favor, não me bata.
Mostre que você é calmo e equilibrado o suficiente para ser o meu lider.
Só assim eu posso compreender e fazer o que você quer de mim.

8° Mandamento:
Procure compreender antes de julgá-lo.
Ele não pode dizer em palavras o que está sentindo.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




Antes de reclamar que eu estou preguiçoso e rabugento, pergunte-se se estou bem de saúde, se a minha alimentação está correta, se não estou ficando demais ao sol, ou, se meu coração não está ficando velho e fraco.

9° Mandamento:
Lembre-se que a vida segue seu curso natural, para os cachorros, assim como para os humanos.






 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




Tome conta de mim quando eu ficar velho.
Você também vai envelhecer um dia.

 
10° Mandamento:
Tenha coragem até o fim, ele será seu animal de estimação até os últimos minutos de sua vida.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




Enfrente comigo as jornadas difíceis.
Tudo fica mais fácil quando você está por perto, lembre-se, EU AMO VOCÊ.
 
http://conversadeanimais.blogspot.com.br
 

ANIMAIS HERÓIS


Muitas pessoas consideram os animais como se fossem seres meramente mecânicos.
Como se eles não tivessem sentimentos, nem inteligênica, nem consciência (como uma vontade própria).
Mas, os animais sofrem, amam, se alegram, se preocupam com aqueles a quem ele ama, e, muitas vezes, tomam decisões e ajudam aqueles que encontram em seu caminho, como qualquer ser humano consciente o faria diante de um ser que precisa de ajuda.
Vejamos alguns casos, não apenas cachorros, mas, animais diversos, que ajudaram seres humanos.
E veja se não é o caso de revermos nossos conceitos sobre nossos irmãos animais ditos "irracionais".
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
Cão salva dona de morrer engasgada.

Quando Debbie Parkhust de 45 anos se engasgou com um pedaço de maçã, começou a socar seu peito para que ela saísse sem conseguir.
Toi então que Tobby derrubando-a no chão, passou a pular com as patas em seu peito até que ela conseguiu cuspir o pedaço de maça. Imediatamente ele parou e começou a lamber seu rosto para que ela não desmaiasse.
Ela contou que ficou com o peito cheio de hematomas, mas teve sua vida salva pelo cão.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
O cãozinho que salvou o bebê da cobra.

O bebê de um ano Booker West estava brincando no quintal da casa dos seus avós quando uma cascavel deslisou até a criança.
O chihuahua Zoey, de apenas 5 quilos, saltou sobre a cobra, mordendo-a, defendeu a criança.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
A porca salvou a dona que teve um ataque cardíaco.
Jo Ann Altsman, de férias em um sítio na Pensilvânia (EUA), sofreu um ataque cardíaco enquanto seu marido tinha saído para pescar.
Lulu, a porca de estimação, ao ver sua dona caída ao chão, saiu da casa e se colocou deitada no meio da estradinha até que um vizinho, ao reconhecê-la, desceu do carro.
Ao vê-lo, a porca se levantou e se encaminhou para dentro da casa.
O vizinho, achando estranha a atitude dela, seguiu-a e encontrou Jo caída ao chão.
Ele chamou os paramédicos e assim, ela pode ser salva.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
Pescador é salvo por golfinhos.

Ronnie, um pescador da baía de Puerto Princesa teve seu bote virado durante uma tempestade. Depois de 24 horas, já perdendo as forças, apareceram uns 30 golfinhos e um par de baleias que empurraram seu bote até a praia.
Ele já estava tão fraco que, enquando os golfinhos empurraravam o barco para a praia, ele desmaiou. Acordou na praia da baia de Barangay e foi ajudado pelos moradores locais.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
A cadela que adotou um bebê abandonado.

Em Nairobe, no Quênia, uma cadela de rua encontrou um bebê recém-nascido, abandonado numa floresta.
A cadela, que também era mãe, ao ver tal monstruosidade, não teve dúvidas, pegou o bebê e levou-o até onde estava a sua ninhada e passou a cuidar do bebê como se fosse seu.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



 
Cão salva criança de incêndio.
Ao sentir as chamas que tomavam conta de uma humilde casa de madeira onde morava com a família, o cão correu por entre o fogo para acordar o pequeno Ivan Saul de 4 anos de idade que dormia na casa.
O menino conseguiu sair ileso, mas o cão teve 30% de seu corpo queimado.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



 
Mergulhadora salva por baleia.
Durante uma competição de mergulho livre (sem uso de equipamento de respiração), realizada em um aquário polar cheio de baleia belugas, uma das atletas teve um adormecimento nas pernas que a impedia de voltar à superfície, devido à baixíssima temperatura da água.
Ao perceber sua dificuldade, uma das baleias do aquário, delicadamente empurrou-a com seu focinho de volta à superfície.
 
 
 

Gorila salva criança que caiu no fosso dos gorilas (EUA).
No zoológico de Illinóis (EUA) um menino de 3 anos, num descuido de seus pais, escalou o muro que dava para o fosso dos gorilas e caiu no piso de concreto do recinto que abrigava 7 animais. Binti Jua, uma das gorilas fêmeas do bando, imediatamente correu e, carregando o menino (foto da esquerda) protegendo-o da curiosidade dos outros gorilas.
Em seguida ela se aproximou da porta por onde entravam os tratadores e ficou ali sentada com a criança no colo, embalando-o, até ouvir o barulho indicando que as pessoas estavam chegando.
Foi então que ela, delicamente colocou a criança na pedra onde estava sentada (foto da direita) e se afastou, sempre atenta para que outros gorilas não se aproximassem da criança.
 
 

Jambo, o gigante gentil.
Como no caso anterior, num descuido dos pais da criança, o menino debruçou-se e caiu no fosso onde vivia Jambo, um gorila dorso prateado (macho alfa) com sua família: fêmeas, filhotes e adolescentes.
A princípio Jambo correu e colocou-se cima da criança para que os outros gorilas não se aproximassem dele.
Em seguida, sentou-se e começou a fazer carinho no menino, como pode ser visto na foto da esquerda.
Depois, sentou próximo e não deixou que um jovem gorila adolescente muito curioso se aproximasse demais.
Quando a criança começou a acordar e chorar alto, ele simplesmente chamou sua família para entrarem no recinto fechado onde passam as noites que foi imediatamente trancado.
Apesar de um dos adolescentes não ter entrado e ter dado muito trabalho aos tratadores que pularam no fosso para resgatar a criança, o menino se salvou.
Anos após o fato (ocorrido na década de 80), o menino já rapaz, financioou a construção de uma estátua em homenagem a Jambo, já falecido, no zoológico de Jersey na Inglaterra.
Ele ficou conhecido como Jambo, o gorila gentil.

------------------- X -------------------

Para quem quiser ler mais sobre essas e outras históiras mais de animais heróis, o livro A Compaixão dos Animais de Kristin Von Kreisler da Editora Cultrix traz muitas histórias interessantes que nos fazem pensar que tudo aquilo que nos é ensinado sobre os animais, como seres irracionais, talvez não seja a exata realidade.
Precisamos repensar nossos conceitos.
Fontes: a maioria dessas histórias se encontram no site MINILUA, mas eu já as havia assistido em documentários no ANINAL PLANET.
Há também, trechos da filmagem dos dois casos de salvamento de crianças no recinto de gorilas no Youtube.
 
 

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Vídeos: 8 roubos engraçados feitos por animais

                     



Não são só os seres humanos que roubam coisas.
Alguns animais também gostam de pegar objetos alheios.
Confira 8 vídeos de animais “cleptomaníacos”:


1. Guaxinim sorrateiro


Guaxinins são conhecidos por gostarem de mexer nas coisas dos outros.
O vídeo mostra como isso pode ser engraçado.


2. Gato cleptomaníaco


Dusty é um gato bem conhecido em San Mateo, cidade localizada na Califórnia (EUA). E por um motivo bizarro: ele é cleptomaníaco.
Aparentemente, o felino roubou mais de 600 objetos da vizinhança em que vive, de roupa íntima até sapatos.

3. Husky assaltante




Na época do Natal, esse cãozinho roubou seu próprio presente em uma loja e saiu correndo do gerente.
O osso de plástico custava pouco mais de 2 dólares (cerca de 4 reais), mas os trabalhadores do mercado não ficaram bravos.
Pelo contrário: eles se divertiram com a cena.

4. Urso faminto



Um urso foi capturado em meio a uma cidade roubando latões de lixo cheios de alimentos nos fundos de um restaurante no Colorado (EUA).
O ato é tão bem arquitetado que parece até que é uma pessoa fantasiada de urso.


5. Macaco ligeiro


Nunca deixe seus pertences perto de macacos.
Eles podem acabar com seu lanchinho da tarde.


6. Cão paciente


Esse cachorro esperou o momento certo para atacar o sanduíche da criança.


7. Bebê raposa



Essa raposa bebê não hesitou quando encontrou um prato de comida deixado para um cachorro.


8. Assaltante voador


O gaio-azul é um belo pássaro que habita a América do Norte.
No vídeo abaixo, uma dessas aves foi registrada assaltando a ração de um cachorro.
[Oddee]

Stephanie D’Ornelas

http://hypescience.com/

Por que as baleias encalham?

                           





Na Nova Zelândia, biólogos marinhos estão tentando fazer com que os membros sobreviventes (atualmente 24) de mais de 80 baleias encalhadas voltem para o mar.

As baleias encalhadas na região noroeste de Auckland são baleias-piloto, espécie conhecida como uma das baleias que mais encalham nas praias.

Tal situação trouxe à tona a dúvida que os cientistas têm há muito tempo: o que causa o encalhe de baleias em massa?

O relato do maior encalhe de baleias de uma mesma espécie ocorreu em 1946, quando 835 orcas encalharam perto da cidade de Mar del Plata, na Argentina.

A causa do encalhe massivo nunca foi determinada.

Os cientistas têm diversas teorias para explicar por que algumas baleias, que navegam muito bem e são especialistas em navegação por natureza, vem parar em águas rasas e nas praias.

Pode ser que apenas uma baleia fique encalhada, ou um grupo inteiro.

Alguns casos parecem até intencionais.

Baleias individuais podem encalhar por uma série de razões, como mutações genéticas, infecções ou doenças parasitárias, lesões causadas predadores ou pescadores e velhice.

Já as razões por trás do encalhe em grupo são mais misteriosas.

Uma hipótese é que um grupo de baleias pode encalhar acidentalmente ao tentar auxiliar uma baleia já encalhada que está enviando pedidos de socorro.

Porém, esta teoria é difícil de ser comprovada porque a maioria das baleias encalhadas está em “más condições” no momento de resgate, sendo complicado determinar se uma única baleia estava originalmente em perigo.

Outras possibilidades é que a deficiência de nutrientes e a desorientação e fraqueza provocada pela falta de alimentos podem levar as baleias às águas rasas.

Elas podem estar seguindo uma presa ou tentando escapar de predadores indo parar na praia.

Clima irregular, poluição da água (por exemplo, derrames de petróleo) e toxinas ambientais também são possíveis causas de desorientação das baleias.

Marés vermelhas, que ocorrem quando algas microscópicas florescem rapidamente e liberam toxinas, não só afetam as baleias, mas também moluscos que se alimentam por filtragem e outras partes da cadeia alimentar marinha.

Outra teoria baseia-se nos laços sociais e de parentesco dentro de um grupo.

A maioria das espécies de baleias viaja em grupos como estratégia de sobrevivência.

A baleia dominante lidera o grupo.
Se ela fica doente ou confusa, pode levar o grupo para muito perto da costa, e encalhar na praia.

Por último, mas não menos importante, alguns pesquisadores e ambientalistas sugerem que o pulsar de sonares subaquáticos assusta e desorienta as baleias, especialmente algumas espécies.

Dessa forma, uma possibilidade é que elas saem em busca de segurança nas águas rasas.

Por exemplo, as ondas de sonar de frequência média que a marinha dos EUA utiliza para detectar submarinos podem ser prejudiciais.

Nas Bahamas, na Califórnia e no Havaí já houve processos e estudos que levaram à Justiça Federal a ordenar a marinha que controlasse seu uso de sonares.

No entanto, os cientistas ainda não sabem exatamente como os pulsos sonares perturbam ou prejudicam as baleias, ou porque eles afetam mais determinadas espécies.

Entre os biólogos marinhos, são muitas as possibilidades e poucos os acordos.

O mistério permanece. [LifesLittleMysteries]



Natasha Romanzoti
http://hypescience.com/